terça-feira, abril 16, 2024
InícioRiomafraEmpreendedorismo feminino: um cenário que ganha destaque em Mafra

Empreendedorismo feminino: um cenário que ganha destaque em Mafra

- Advertisement -

Ele empodera e oferece uma nova perspectiva de vida para as mulheres. É desta forma que podemos definir e reforçar a importância do empreendedorismo feminino. Não há dúvidas, trata-se de um instrumento de transformação social e que possibilita maior força e visibilidades para as mulheres.

Conforme relatório divulgado pelo Sebrae, o Brasil tem a 7ª maior proporção de mulheres entre os empreendedores iniciais. Os possíveis motivos para alcançarmos tal posição? Provavelmente sonhos, renda extra, vontade de ser a própria chefe ou de passar mais tempo com a família.

O que podemos afirmar, com base em uma pesquisa realizada pela “Pequenas Empresas Grandes Negócios” com 1.316 mulheres, é que 33% delas empreenderam depois de enxergar uma oportunidade de negócios. O empreendedorismo feminino é uma opção e ao mesmo tempo uma escolha.

É aquele exemplo que você está acostumada a ouvir sobre uma amiga que ficou desempregada e acabou descobrindo o quanto era boa preparando comidas saudáveis. Ou então, aquela sua colega que viu uma oportunidade para realizar consultorias online durante a pandemia.

“Nós mulheres possuímos um espírito de luta e engajamento, nos impulsionamos, nos lançamos com coragem e nos dedicamos integralmente, pois sabemos que, além de administrar as atividades da empresa, também temos o cuidado com a casa, filhos, namorado, marido. E apesar de todas as dificuldades somos capazes de obter resultados brilhantes frente às empresas”, destaca a sócia-proprietária da Laminados Rio Branco há 16 anos, Valquiria Rubbo.

O cenário nacional do empreendedorismo feminino cresce a cada ano. A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNADC) aponta que em 2018 havia 9,3 milhões de mulheres à frente de uma empresa no Brasil, representando 34% de todos os donos de negócio do país. Santa Catarina segue esta média nacional, com 33% de mulheres à frente de uma empresa.

“O empreendedorismo feminino ainda tem uma longa jornada, precisamos estar atentos aos novos desafios e sempre procurar interagir, não vejo mais atualmente um cenário de negócios sem a participação das mulheres”, avalia Valquiria.

A magia da sua essência

Os dados apenas comprovam: o empreendedorismo feminino ganha cada vez mais força e você, mulher, é a responsável por tamanha conquista. Por isso, o Núcleo das Mulheres Empreendedoras da ACI de Mafra, lançará um evento especial.

Por Assessoria

Últimas Notícias