Ao todo, neste início de ano, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência contabiliza 6.192 ocorrências atendidas. O relatório foi disponibilizado pela Secretaria da Saúde, nesta segunda-feira, 10 de janeiro, e analisa dados como tempo resposta, atendimentos com envio de ambulância, com orientação médica, causas e faixa etária dos pacientes. As regiões com mais atendimentos foram Florianópolis, Joinville e Criciúma, respectivamente.

De acordo com os dados, ainda, o tempo resposta médio das Unidades de Suporte Avançado (USA) tem sido cerca de cinco minutos, em caso de código vermelho. O chamado código vermelho é a gravidade da ocorrência, que é o maior risco de morte. Ele é gerado pelo médico regulador, na Central de Regulação, após a ligação ao 192.

Embora o registro de 6.192 ocorrências, no relatório da SES, quase quatro mil delas precisaram apenas de orientação médica por telefone. Outros 2.824 casos precisaram do envio de uma ambulância. A faixa etária que mais usou o serviço neste início de janeiro foram os idosos com mais de 60 anos, seguido de perto por adultos de 20 até 39 anos.

“É algo em torno de 313 atendimentos diários que o SAMU de SC ofereceu nestes nove dias de 2022. São números que mostram que nossas equipes estão ativas e não param. É 13 atendimentos por hora em oito macrorregiões”, assinalou o secretário da Saúde André Motta Ribeiro. “Nós estamos num ciclo novo, no Serviço, e esta Secretaria permanece atenta aos números e aos profissionais, neste período de transição”, completou.

O SAMU SC é o único da região Sul do país a atender 100% da população, em oito macrorregiões diferentes, nos 295 municípios. E conta com uma frota de 23 Unidades de Suporte Avançado, 94 Unidades de Suporte Básico, dois helicópteros e dois aviões.

 

Por Assessoria de Comunicação

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.