Por volta das 10h15 de terça-feira (23), as guarnições das viaturas ABTR-101 e ASU-459 foram acionadas via telefone para atender um incêndio em residência unifamiliar na Estrada Geral da localidade de Palmito, próximo da escola, no município de Papanduva-SC.

No local, a equipe deparou-se com um paiol de madeira de aproximadamente 18 metros quadrados com o incêndio em sua fase final. Segundo o proprietário, um senhor de 67 anos, sua filha estava realizando uma faxina na casa e, para desfazer-se dos pertences que não usava mais, ateou fogo (roupas velhas, papéis e plásticos) entre o paiol e sua residência, num raio de de aproximadamente 1,5 metro, onde devido a proximidade e a temperatura ambiente, o paiol veio a incendiar. Disse também que tentaram combater inicialmente o fogo com mangueira de jardim mas, devido o material estar muito seco, somente conseguiram evitar a propagação para a residência.

Realizado a avaliação da cena, foi constatada a ausência de rede elétrica e, montada de imediato uma linha de 1,5 polegadas para o rápido combate do incêndio e resfriamento da residência ao lado. Devido a distância do GBM, e o incêndio encontrar-se em sua fase final, nada pode ser salvo em relação ao paiol, por fim, foi realizado o rescaldo após o controle do foco principal.

Após cerca de 35 minutos e 1.000 litros de água, o incêndio foi debelado e feito o rescaldo para evitar uma possível reignição.

Depois do rescaldo e combate do incêndio, a guarnição percebeu que o dono da edificação possuía queimaduras de segundo grau em seus membros superiores (antebraços) devido a radiação enquanto resfriava sua residência para evitar a propagação do incêndio. Após atender o mesmo, recusou o encaminhamento ao hospital, assinando o termo de recusa e, sua filha, responsabilizou-se de levar o mesmo ao médico.

 

Por Corpo de Bombeiros Militar de Papanduva